sexta-feira

Minha caminhada de oração



"Não andeis ansiosos de coisa alguma; em tudo, porém, sejam conhecidas diante de Deus as vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graças" (Filipenses 4:6).




Eu estava um pouco acima do peso e precisava emagrecer. Além desse probleminha físico, eu sentia que precisava dar um fôlego novo à minha vida devocional. Então uni o útil ao imprescindível e iniciei uma caminhada diária de oração.

São apenas vinte minutinhos, sempre depois que deixo meu filho no colégio. Eu simplesmente sigo em frente e vou até o final de uma rua, depois viro à direita e continuo andando. Ao final de vinte minutos, eu percorri uma espécie de quadrado meio torto que termina no meu portão. No caminho, vou apreciando os sons e imagens da manhã - pessoas caminhando apressadas para o trabalho, gatos que atravessam a rua correndo, passarinhos ensaiando as primeiras notas do dia, cachorros de rua preguiçosos, uma fábrica que chama os operários para o trabalho, flores e pomares dos quintais, além de muitas outras coisas para observar.

Durante toda a caminhada, eu converso com Deus, de forma descontraída, sem rituais religiosos. Coloco minhas necessidades diante dele, falo de minhas angústias e frustrações, intercedo por outras pessoas, e renovo minhas esperanças em um novo dia, tudo enquanto vou seguindo meu caminho. Ao chegar em casa, vou direto para minha mesinha e leio um capítulo da Bíblia. Depois, leio os textos devocionais que me enviam por e-mail e, quando percebo, já passei toda uma hora na presença de Deus, em oração e meditação.

É assim, devagarinho, sem pressa, que vou reconstruindo minha saúde física e espiritual.

Total de visualizações de página

Pesquisar este blog