segunda-feira

Minha árvore de Natal ferida




(...) todas as coisas concorrem para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito (Romanos 8.28).






No começo deste ano, meu filho de seis anos pegou uma picareta de jardinagem e fez vários cortes na palmeira do meu quintal. Fiquei muito triste ao pensar que as marcas ficariam ali para sempre, como cicatrizes. Na semana passada, um pouco atrasada para enfeitar a casa, resolvi improvisar uma árvore de Natal envolvendo aqueles troncos feridos com um lindo pisca-pisca colorido.

No processo de enrolar os fios, percebi que algumas das cicatrizes dos troncos seriam muito úteis para que eu pendurasse as pequenas lâmpadas. E, no final daquela tarde, minha triste palmeira ferida se converteu numa linda e colorida árvore de Natal, piscando alegremente na escuridão da noite.

Enquanto eu envolvia os troncos cuidadosamente com o pisca-pisca, comecei a pensar em como o ano de 2008 foi difícil para mim. Porém, antes que eu pudesse lamentar, um pensamento muito abençoado me invadiu:

"Você teve tempos difíceis, mas não fique triste por causa das cicatrizes. Faça alguma coisa útil com as suas marcas".

Não perca mais tempo se entristecendo com coisas passadas. Recorde somente os momentos felizes. Reconstrua a casa, refaça o sonho, comece de novo, continue vivendo e faça alguma coisa útil com as suas marcas.

Total de visualizações de página

Pesquisar este blog