quarta-feira

De repente



Morreu de repente. Vinha correndo de moto, bateu num muro e morreu de repente. A notícia se espalhou pelo bairro e o velório ficou lotado. Ninguém entendia como aquilo foi acontecer daquela maneira, de repente.

Não sei como o fato ocorreu, e os detalhes já não importam. Só sei que foi de repente, pois dessa maneira também se morre.

Não vai mais se formar. Não vai mais se casar. Não vai mais ficar rico. Não vai mais coisa alguma, porque já se foi para onde todos vão, e ninguém quer ir de repente.

Escapou da guerra. Escapou da peste. Escapou da fome. Só não escapou do acaso. Tinha carteira assinada para a aposentadoria. Tinha plano de saúde para quando ficasse doente. Só não tinha uma vacina para a casualidade e não teve tempo de ficar velho, nem de adoecer, porque morreu de repente.

A gente ri da piada dos tomates atravessando a rua - " Cuidado com o..." (Ploft!) "O que foi que você disse?" (Ploft!) - sem pensar em nossa grande fragilidade. Por mais cuidado que tomemos, não somos nós que pilotamos os aviões, nem comandamos os reflexos dos motoristas bêbados e sonolentos das estradas. A eternidade pode chegar de repente, sem ter sido convidada.

A morte entra na vida da gente no minuto inesperado, com seu toque de sagrado, para provar que, na verdade, não somos os donos de nada. E, por mais que insistamos nesta nossa escalada, um dia não acharemos os outros degraus da escada.

Há muitos anos, ouvi uma pregadora dizer que, no cemitério, havia túmulos com pessoas de todas as idades, por isso precisávamos estar sempre prontos para nos encontrar com o nosso Deus. Eu nunca me esqueci daquelas palavras e estou sempre fazendo a oração do novo nascimento.

Entregue sua vida para Jesus Cristo agora e não tenha medo de acontecimentos inesperados.


"Agora dizeis: Hoje ou amanhã iremos a tal cidade, ficaremos ali um ano, comerciaremos e tiraremos o nosso lucro. E, entretanto, não sabeis o que acontecerá amanhã! Pois que é a vossa vida? Sois um vapor que aparece por um instante e depois se desvanece.Em vez de dizerdes: Se Deus quiser, viveremos e faremos esta ou aquela coisa" (Tiago 4:13-15).

Total de visualizações de página

Pesquisar este blog