quarta-feira

Os beliscões virtuais
















O meu dicionário Michaelis define a palavra virtual como "algo que não existe na realidade, mas sim como potência ou faculdade. Que equivale a outro, podendo fazer as vezes deste em virtude ou atividade". Eu não sabia desta definição tão exata para os beliscões virtuais que eu inventei para o Daniel, meu filhinho de seis anos muito travesso.


O Daniel apronta algo novo a cada hora, por isso coloquei numa folha A4 números correspondentes a todos os dias do mês vigente e escrevi seu nome no topo com uma legenda explicativa. O beliscão virtual é uma bolinha de pincel atômico, feita ao lado do dia em que ocorre a travessura.

Se, ao final do mês, existirem menos de 100 bolinhas no papel, ele ganha um presente - que pode ser uma ida ao parque, shopping, cinema, um brinquedo ou uma roupa nova. Se, porém, ultrapassar a marca permitida - que corresponde a seis beliscões virtuais por dia durante uma quinzena, ou três diários numa folha com marcação mensal, a recompensa estará perdida.


Para o Daniel os beliscões virtuais são tão doloridos quanto os reais. Ele lamenta cada bolinha preta que coloco no papel e, muitas vezes, contesta o sinal de demérito recebido, com uma dor igual ou maior do que teria se eles fossem reais. O interessante é que, com isso, eu também comecei a fazê-lo entender amor e o perdão de Deus.

Algumas vezes coloco um quadradinho de papel branco para cobrir uma bolinha que, de outra forma, não conseguiria retirar do papel. Aos poucos, ele está aprendendo que o quadradinho branco é sinal de que foi perdoado e a bolinha coberta foi esquecida. Então, quando isso ocorre, sabe que recebeu uma nova chance. Aí eu aproveito para dizer que o sangue que Jesus derramou na cruz cobre e apaga nossos pecados, para que recebamos a recompensa de Deus.


Engraçado é que, no fundo, sei que, sem a misericórdia dos quadradinhos brancos aplicados sobre as bolinhas excedentes, o Daniel jamais pisaria num parque novamente. Da mesma forma que, sem o sangue de Jesus, eu não poderia ter qualquer esperança de ir para o Céu.




"Logo muito mais, sendo agora justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira"(Romanos 5.9).

Total de visualizações de página

Pesquisar este blog